Como falar em público


>




Não adianta. Cedo ou tarde chega a hora de falar em público. Por maior que seja a timidez, não há como escapar de apresentações a potenciais clientes, novos sócios, parceiros ou investidores, seja em pequenos encontros ou grandes eventos, como fóruns e congressos. Para enfrentar a situação, confira as dicas dos professores de comunicação verbal Reinaldo Passadori e Emílio Gama, e do especialista americano em empreendedorismo Guy Kawasaki. 

>>> Alinhe o discurso ao perfil da audiência. Para mostrar que você sabe muito bem com quem está falando, informe-se sobre as áreas de interesse da concorrência e do público. Quanto mais personalizada você tornar a sua apresentação, melhor. 

>>> Não suponha que a plateia tenha lido o material enviado anteriormente sobre a apresentação. 

>>> Ensaie, ensaie e ensaie. "É preciso repetir o discurso pelo menos 20 vezes, antes de atingir um desempenho decente", sustenta Guy Kawasaki em seu livro Reality Check (sem tradução para o português). 

>>> Use terno se o público fizer o mesmo. Kawasaki adverte: ao se vestir de modo mais informal que a audiência, corre-se o risco de transmitir a mensagem "eu sou mais inteligente, rico ou poderoso que você" — péssima forma de conquistar empatia. 

>>> Utilize pausas ao se expressar. A estratégia tem três vantagens: dá tempo para seus interlocutores absorverem o que ouviram, ajuda a organizar o raciocínio e possibilita que você enfatize frases ou palavras importantes. 

>>> Adote exemplos, analogias e episódios de sua vida pessoal, sempre que possível, para tornar sua apresentação mais compreensível e apetitosa. Mas cuidado para não cair no lugar-comum. "Fórmulas prontas geralmente não funcionam", ressalta Gama. 

>>> Pense antes nas perguntas que lhe aguardam e tenha as respostas na ponta da língua. Prepare também o que alegar quando não tiver interesse em abordar algum assunto. Se, por exemplo, não quiser revelar preços, você pode dizer que considera prematuro divulgar cifras antes dos resultados da avaliação completa do projeto. 

>>> Evite falar rápido ou devagar demais. Excesso de velocidade atrapalha a assimilação do conteúdo. Lentidão em exagero dá sono. "O ideal é alternar o ritmo da fala", recomenda Passadori. 

>>> Use com parcimônia expressões como "né", "tá" ou "certo", para não ser avaliado como pouco profissional. 

Fonte: PEGN

Postado por Dani Souto. Contato: danisouto@gmail.com

Share on Google Plus

About Dani Souto

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 opiniões:

Postar um comentário

Comente com educação que seu comentário será aprovado!